dom. set 20th, 2020

cuboPOP | Últimas notícias da música, cinema e TV

Música pop, cultura, famosos, televisão, TV, cinema, geek, games, tecnologia

Tradução: Entrevista das Pussycat Dolls revela informações sobre o retorno

The Pussycat Dolls MTV

Grupo anunciou retorno anteontem (26). (Imagem: Reprodução)

O anúncio do legítimo retorno do grupo The Pussycat Dolls parou a internet há dois dias. Um dos girl groups mais populares dos anos 2000 aproveitará a onda de nostalgia para voltar aos palcos. Prepare-se para ver de novo Nicole Scherzinger, Jessica Sutta, Kimberly Wyatt, Ashley Roberts e Carmit Bachar dançarem o Hush Hush.

Em entrevista ao canal de televisão MTV, o grupo contou alguns detalhes a respeito deste comeback. Confira abaixo a nossa tradução:

Repórter: Eu gostaria de saber como é para vocês se reunirem de novo pela primeira vez depois de tanto tempo. Como foi esse momento?

Ashley: “Aconteceu dois dias atrás, e tem sido incrível. É como se houvesse uma cabine no seu cérebro onde ficavam guardadas todos os movimentos de dança, e quando a música começou a tocar todas nós começamos a mexer nossos quadris e seios e ficamos como: Oh oh, lá vem.” (Risos)

Repórter: O que está acontecendo agora que fez ser o momento certo?

Carmit: “Negócios não terminados. Nós pensamos que nós podíamos e sentimos como se fosse a hora perfeita agora. Nós nos sentimos como… desculpe… o primeiro dia foi tão mágico para mim e eu amei.

Nicole: “Esse é o aniversário de dez anos, certo? Então funciona com o tempo certo em cada uma das nossas vidas. E então a Kim teve o seu bebê recentemente e ela está pronta para começarmos.”

Repórter: Há quanto tempo o bebê? Ai meu Deus, parabéns.

Kimberly: “Seis semanas atrás. Sim. Obrigada.

Repórter: Como foi para você trocar cochilos por ser agarrada e ser uma diva estimada?

Kimberly: “Isso é interessante. Era só a correria da escola e de repente eu estava indo para o ensaio das Pussycat Dolls. Eram como se fossem dois mundos separados (…) Os peitos ainda estão em forma, então…” (Risos)

Repórter: É verdade que vocês irão performar onde todo mundo está imaginando encontrá-las?

Nicole: “É verdade.

Repórter: Uau, isso é muito digno. Então vai ser a primeira performance.

Nicole: “Sim… é assim mesmo que nos sentimos.” (Risos) “Isso aconteceu há apenas poucos dias e agora nós vamos ensaiar logo depois daqui acabar.

Repórter: Oh sim. Então é isso que nós podemos esperar.

Ashley: “Nós vamos tombar, querida. Nós teremos as coreografias nostálgicas que todo mundo ama com um pouco de incremento, um pouco de tempero. E sim, isso vai ser divertido.

Nicole: “E teremos coisas musicais…

Repórter: Vocês terão coisas musicais?!

Nicole: “Eu não estou dizendo que nós vamos fazer, eu apenas estou dizendo que teremos algumas surpresas.

Repórter: Ah sim, eu adoro surpresas. Eu estava falando da turnê. O que nós podemos esperar disso? É claro que nós esperamos isso, porque estão fazendo dez anos agora, então vocês não farão apenas o show comum.

Nicole: “Não. Além disso tudo mudou ao longo desses 20 anos, com a tecnologia, as telas, o conteúdo e o conteúdo interativo (…) Isso vai ser divertido. Eu acho que depois do começo do ano nós vamos começar a criar e a colaborar. Eu penso que será a turnê que nós sempre sonhamos em fazer. E agora nós finalmente seremos capazes de conseguir.

Repórter: E há algum ritual supersticioso que vocês fizeram antes de voltar ao palco? Algo para acalmar os nervos, acho que vocês me entenderam.

Ashley: “O clássico.” (Neste momento todas elas juntam suas mãos.)

Todas: “Um, dois, três, PCD!”

Repórter: Vamos falar sobre o álbum de estreia, eu estava ouvindo ele na noite passada. Ele foi número um na Austrália, Bélgica, Alemanha e Nova Zelândia. E foi quatro vezes platina no Reino Unido. Isso é incrível. Como vocês se sentem olhando para trás com tudo que vocês fizeram e onde vocês estão agora, toda essa coisa louca.

Nicole: “Isso é legal porque eu acho que alguém estava nos falando sobre isso hoje. Nesse país onde existe as Spice Girls, nós somos o girl group que venderam mais gravações. Mais do que TLC, Destiny’s Child ou até mesmo o Little Mix. Então… é maluco na hora que está acontecendo, é como um furacão e você não faz pausa para dar um passo atrás. E é bom estar de volta agora para realmente aproveitarmos as nossas conquistas.

Ashley: “Sim. Eram CDs. As pessoas costumavam comprar discos. E desde então a indústria já mudou muito, desde que nós vendíamos gravações.

Confira também o vídeo original da entrevista, em inglês.

Espalhe a palavra!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *